Guia GPS do INSS

O GPS – Guia da Previdência Social – é um documento muito importante para o controle do INSS, pois visa agilizar o recolhimento das contribuições feitas pelas empresas em todo o país, além das contribuições individuais, facultativas, vindas do empregador doméstico e também do segurado especial.

O pagamento do guia GPS pode ser feito tanto nos bancos que sejam conveniados, como também nas casas lotéricas, sendo que neste caso somente serão aceitos pagamentos de Guias até o valor máximo de R$ 1.000,00. O pagamento poderá ser feito nos Correspondentes Bancários ou se for do interesse do contribuinte, poderá optar pelo Débito em Conta, facilitando assim o pagamento desta contribuição.

Esta Guia é utilizada para o recolhimento das contribuições de todos os trabalhadores que não são contratados pelo regime CLT, como por exemplo, os trabalhadores autônomos, os empresários, empregadas domésticas, profissionais liberais em geral, entre outros.

guia gps

Preenchimento da guia GPS INSS

Antes de preencher o GPS, o contribuinte deverá ter em mãos o número do registro no INSS, o NIT – Número de Identificação do Trabalhador. É preciso ficar atento na hora de preencher a GPS, para não errar as informações de nenhum campo, por exemplo, fornecer o nome completo do contribuinte e também o endereço, informar o código de pagamento, competência, identificador, valor do INSS, entre outras informações necessárias.

No site da Receita você encontrará um passo-a-passo para lhe auxiliar no preenchimento da Guia, onde é explicado campo por campo, para que você não erre na hora de preencher, acesse o link abaixo para conferir as orientações para o preenchimento da GPS.

www.receita.fazenda.gov.br/previdencia/gps/OrientPreench.htm

Vale ressaltar que o valor mínimo para a arrecadação das contribuições relativas à Previdência é de R$ 10,00, sendo que se o contribuinte tiver um recolhimento inferior a este valor, deverá então aguardar, para que o valor possa acumular com o próximo recolhimento, até que se consiga atingir a quantidade mínima e aí sim, deverá fazer todos os passos para providenciar o recolhimento.

Importante também lembrar que, no caso de Contribuições Previdenciárias em atraso, deverá ser utilizada a Tabela própria para o cálculo, sendo que no link abaixo a Receita disponibiliza maiores informações para que o cidadão possa colocar sua contribuição em dia:

www.receita.fazenda.gov.br/previdencia/contribuicoes/ContrPrevAtraso.htm

No Responses

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *